SEM REAJUSTE HÁ OITO ANOS, CARGOS COMISSIONADOS PRECISAM DE ATUALIZAÇÃO SALARIAL

 






A Prefeitura do Natal encaminhou em 2014, através de  documento assinado pelo então Prefeito Carlos Eduardo Alves um projeto de lei para a Câmara Municipal de Natal  em que reajustava em até 160% os salários dos cargos comissionados da administração publica municipal. À época, o número de servidores nessa situação girava em torno de 810. Os salários estavam tão defasados, que um Chefe de Setor ganhava R$ 1.200 reais, Diretor de Departamento recebia R$ 2.500,00 e um Encarregado de serviço recebia R$ 722,00. 

Comparando as remunerações pagas até 2014 pela Prefeitura em relação aos outros órgãos, as remunerações correspondiam a 40% dos salários.

O Projeto foi encaminhado para analise da Câmara e foi aprovado. O impacto na folha do município foi mínimo. Em um universo de 20 mil servidores efetivos, aposentados e pensionistas, os comissionados não chegam a 6%. 

Agora, oito anos depois a mesma penúria financeira atinge os cargos em comissão.

Sem ter um sindicato ou qualquer entidade representativa, não é fácil pressionar o executivo por melhorias salariais. A falta de estabilidade também é um agravante.

O Blog levanta a questão, para que a discussão seja iniciada entre a Prefeitura e a Câmara Municipal.

Aliás, a própria Câmara está implantando agora no mês de julho um reajuste para os seus funcionários efetivos e em setembro para os comissionados. Os salários do legislativo são semelhantes do legislativo, e como forma de repor as perdas inflacionárias o presidente Paulinho Freire concedeu o reajuste de 10%.

A Prefeitura poderia marcar um gol de placa, fazendo os estudos de impacto e em seguida encaminhando ao legislativo uma proposta de reajuste parecida ou até maior. 

Postar um comentário

0 Comentários