DELATADO NA OPERAÇÃO CIDADE LUZ, JONNY COSTA NÃO POSSUI CONDIÇÕES DE PRESIDIR A URBANA

 



Delatado no âmbito da Operação Cidade Luz, o diretor presidente da Urbana Jonny Costa não tem condições de permanecer no cargo.

De acordo com os empresários Alan Emanuel e Felipe Gonçalves, Jonny ficou encarregado de receber R$ 280 mil reais da propina destinada ao então Prefeito Carlos Eduardo Alves.  O acordo de delação premiada dos dois empresários foi homologado pelo Juiz José Armando Dias Pontes Júnior,  da 7 ª Vara Criminal de Natal.  Ainda segundo os empresários, a propina paga seria para segurar os contratos vigentes com a SEMSUR e a ampliação da prestação de serviços de iluminação pública para o município. 

No início de 2019, já sob a gestão do Prefeito Álvaro Dias, Jonny foi demitido da SEMSUR e empregado na Urbana.

Estamos na véspera de uma reforma ampla no secretariado e o mínimo que a população espera do Prefeito Álvaro Dias, reeleito no primeiro turno com uma votação consagradora, é que nomes que estão implicados em problemas judiciais sejam afastados da administração pública,  até uma sentença favorável ou não.

Jonny não reúne condições políticas de continuar na administração pública e sua força na gestão assusta até mesmo vereadores governistas, que comentam e levantam todo tipo de suspeitas.




Postar um comentário

0 Comentários